Esse vídeo mostra uma dura realidade de nosso denominacionalismo. Ele  sugere uma situação extrema – onde quero acreditar que nem mesmo inimigos agiriam assim – mas o pensamento que leva a moça a tomar tal atitude é bem comum e, na verdade, tem feitos muitas vítimas.

Por outro lado, não me parece que a solução seja tão simples, como se bastasse simplesmente abrir mão de nossas convicções – como se não fossem importantes – para simplesmente andar junto com alguém que mantém sua própria convicção, a qual é oposta à nossa. Digo isso por geralmente um impõe ao outro qual é a convicção que deve permanecer (ainda que de modo bondosamente disfarçado).

A coisa é tão complicada que até mesmo a sugestão de caminhar juntos, mesmo pensando diferente, é uma sugestão polêmica. Ela mesma não se torna uma solução, mas um motivo a mais de diferença.

Lembro-me que há muito tempo a igreja presbiteriana de Limeira teve a idéia de, periodicamente, fazer alguma programação com outra denominação evangélica, a fim diminuir a distância entre elas e celebrar o que havia em comum. Pois bem, ao falar com o pastor de uma das igrejas de determinada denominação, a resposta foi enfática: “não concordamos com esse tipo de programação; e eu tenho base bíblica pra isso”. Tenho até medo de perguntar que base bíblica seria essa… Ao mesmo tempo, não sei se minha denominação permitiria isso, se eu gostaria disso, de quais denominações eu me aproximaria, ou como deveria ser uma programação desse tipo para que houvesse respeito mútuo…

Entretanto, por mais que o assunto seja complicado, não me parece que a coisa possa continuar como está sem notarmos que é um testemunho gritante de nossa incapacidade de promover a paz. Ao mesmo tempo, como fazer isso sem menosprezar convicções que nos são tão importantes? Inclusive, aproveitando essa pergunta, será que todas as nossas convicções são realmente tão importantes assim? Ou seu valor estaria mais na teimosia que em sua importância?

Bom, pelo menos acho que todos concordam que podemos pensar sobre o assunto antes de empurrar ou ser empurrado da ponte.

Anúncios