Tags

, , ,

Hoje saiu na Gazeta a matéria sobre meu gosto por rock, mesmo sendo pastor.
Parece que ainda tem muita gente que se assusta com isso, mas a maioria acha legal.
Na verdade todos temos nossos hobbies, nossa cultura, nossos entretenimentos, alguns mais aceitos, outros nem tanto.

O rock é um estilo maravilhoso com muitos estilos dentro dele, vejo rock desde os blues do Robert Johnson em 1937 até o Thrash Metal. Muitos dizem não gostar de rock pois logo pensam em vozes guturais e guitarras pesadas, mas até se esquecem que gostam de Beatles e até do Roberto Carlos nos anos 60 (era rock).

Muitos vão falar das letras e comportamentos dos artistas rock, na maioria das vezes com muito desconhecimento e generalizações. Nessas horas é que devemos “ouvir de tudo e reter o que é bom”.

Também vejo o rock como uma diversão, um entretenimento, não é nele que vou buscar ensino e edificação para minha vida (embora algumas músicas me surpreendam nesse sentido), mas é uma expressão legal de outras emoções e pensamentos. Na verdade não há como generalizar.

Regra de fé e prática na minha vida é apenas a Bíblia, e o Espírito da vida como um todo é o Espírito de Deus. O restante é nossa vida em sociedade, vida cultural, relacionamentos pessoais, diversão, etc. E também em tudo isso Deus é quem nos guia e nos santifica. Como disse Paulo a Tito: “Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrente nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas (Tt 1.15).

Falei mais sobre isso aqui no blog: https://flaviogoliveira.wordpress.com/2011/10/24/os-perigos-dos-entretenimentos/

Esta foi a foto que saiu no jornal com minha coleção do Aerosmith e minha Guitarra ao fundo 🙂

Anúncios