caminho saindo do tunel

É certo que as trevas vêm

E que as noites não podem ser evitadas

É certo que não se sabe ao certo

Quantas são, quantas foram, quantas vêm

Mas os dias de sol…

Os dias de sol nos vêm

E pegam-nos na desatenção

Na ocupação de olhar bem a noite que vai

Como se fosse melhor evitar que receber

Ou se proteger que viver

Mas como são lindos os dias de sol…

Dias de calma e visão

De sossego e preguiça

E, às vezes, de desconfiança

Confiantes que a noite vem

Que venha!

Pois somente as noites escuras

Fazem perceber os dias de sol

Anúncios