O termo Bullying tem sido muito usado atualmente para falar do tratamento desrespeitoso, humilhante e até agressivo com que muitas pessoas têm se tratado, especialmente na época escolar. O pior é quando percebemos o quanto esse tipo de tratamento é antigo e até íntimo, começando geralmente na família.

Relacionamentos não são fáceis, todos já carregam em si uma formação e um histórico de experiências que refletem tanto nas atitudes que tomam como no modo como recebem as atitudes de outros. Reflexos tão espontâneos que dificilmente paramos para pensar sobre eles, e assim continuamos fazendo mesmo quando não gostamos.

O que precisamos é de sabedoria para aprendermos a dirigir nossas vidas, sentimentos e atitudes, e sabedoria é algo que a Bíblia tem muito para nos ensinar.

O livro de Provérbios contém muito dessa sabedoria na forma de frases objetivas e práticas sobre vários assuntos, especialmente sobre relacionamentos, emoções e família. Por isso fiz uma compilação de versículos com temas relacionados e os transcrevi aqui na tradução da Bíblia “A Mensagem”, que traz uma boa linguagem contemporânea a essa sabedoria milenar.

O valor da família

mãos famíliaPrimeiramente é preciso reencontrar o respeito ao próprio conceito de família. Temos sido tão egoístas e individualistas que não conseguimos nos relacionar intimamente nem mesmo com aqueles mais próximos a nós. E isso é muito preocupante! Muitos planejam e se desdobram para construir uma casa, mas não fazem o mesmo esforço para se construir um lar. A sabedoria bíblica nos leva a rever isso.

É preciso sabedoria para construir uma casa e entendimento para edificá-la sobre fundamento sólido; É preciso ter conhecimento para decorar os quartos com a melhor mobília e bela tapeçaria. (Pv 24.3,4)

A mulher sábia constrói seu lar, mas a insensata derruba o seu com as próprias mãos. (Pv 14.1)

Os perversos se despedaçam e desaparecem, mas os lares dos justos permanecem firmes. (Pv 12.7)

Quem não cuida da família acabará de mãos vazias; o insensato será escravizado pelo sábio. (Pv 11.29)

É melhor comer um pedaço de pão com água em paz que ter um banquete no meio de brigas. (Pv 17.01)

Não abandone seus amigos, muito menos seus pais, e corra para sua família quando a coisa apertar; melhor é o amigo próximo que uma família distante. (Pv 27.10)

A disciplina

Construir uma casa exige planejamento de atitudes e gastos e, como todos sabem, sempre há imprevistos. O que manterá o propósito da construção será a disciplina relacionada ao planejamento e até mesmo a flexibilidade para lidar com os imprevistos. Por mais difícil que possa se tornar, lutamos para terminar. Mas no lar acabamos abrindo mão do propósito e da disciplina, tanto a pessoal como a que pretendemos ensinar aos filhos. Talvez por não darmos tanto valor a ideia de lar, acabamos não nos importando muito com o que é necessário para se construir um. Sentimos medo de perder ou tirar a liberdade quando usamos a disciplina, mas, na verdade, talvez não tenhamos o objetivo concreto de construir um lar.

Mostre a direção da vida para seus filhos – e, mesmo quando forem velhos, eles não se perderão. (Pv 22.6)

Discipline seus filhos, e viverá feliz – eles darão a você alegria desmedida. (Pv 29.17)

Quem não corrige seu filho não o ama; ame seu filho, não deixe de discipliná-lo! (Pv 13.24)

Discipline seus filhos enquanto ainda tem oportunidade; fazer tudo o querem acabará com a vida deles. (Pv 19.18)

Os jovens são propensos a tolices, são inconsequentes  mas a disciplina é um ótimo remédio! (Pv 22.15)

Não tenha medo de corrigir os filhos pequenos: uma palmada não mata ninguém. Na verdade, uma boa palmada pode livrá-los de coisas muito piores e da morte também. (Pv 23.13,14)

Até quem é bem novo, no devido tempo, se revela por suas ações se seus motivos forem sinceros. (Pv 20.11)

A repreensão dita é melhor que uma aprovação nunca mencionada. (Pv 27.5)

As feridas causadas por alguém que ama fazem bem, mas os beijos do inimigo são mortais. (Pv 27.6)

No final das contas, a repreensão séria será estimada muito mais que a adulação do bajulador. (Pv 28.23)

Quem odeia a disciplina e se mostra cada vez mais teimoso, num dia inesperado, verá sua vida desabar, mas será tarde demais para receber ajuda. (Pv 29.1)

A disciplina sábia transmite sabedoria, adolescentes mimados envergonham os pais. (Pv 29.15)

Nós avaliamos nossos atos pelas aparências, mas o Eterno examina nossos motivos. (Pv 21.2)

O desrespeito

uma bate no outroA palavra “disciplina” pode causar resistência em muitas pessoas. Isso porque muitas vezes desrespeitos e humilhações foram causados com a desculpa de serem para disciplina. Muitos até encontraram em versículos descritos acima a desculpa para espancamentos e outras agressões, mas, como disse o último versículo do bloco acima, Deus vê nossos motivos.

É triste que algo tão bom quanto a disciplina em família seja estragada por causa do desrespeito entre seus membros. Se não tivermos sabedoria, continuaremos egoístas e desvalorizando nosso lar, dessa forma nossas atitudes serão desrespeitosas para com os outros, mesmo que disfarçadas de “disciplinas”. Mas não se engane: disciplina não combina com desrespeito.

Existem palavras que machucam muito, mas as palavras do sábio trazem cura. (Pv 12.18)

Evitar brigas é a marca registrada do que tem bom caráter, mas os insensatos gostam de brigar. (Pv 20.3)

O início de uma briga é como vazamento de uma represa; por isso é bom parar antes que se rompa de vez (Pv 17.14)

No calor do debate, não traia a confiança; porque a notícia espalhará, e ninguém mais confiará em você. (Pv 25.9,10)

Os arrogantes metidos a sabidos incitam a discórdia, mas os realmente sábios ouvem conselhos. (Pv 13.10)

Responder antes de ouvir, além de tolice é pura grosseria. (Pv 18.13)

Gente leal a Deus pensa bem antes de responder, mas o perverso jorra insultos. (Pv 15.28)

Quem minimiza os resultados de suas palavras impensadas, dizendo: “Eu não quis dizer isso. Estava só brincando”, é pior que gente descuidada que põe fogo na mata. (Pv 26.18-19)

Castigar o bom comportamento é um absurdo! Pior ainda é fazer o bom cidadão pagar pelo crime dos outros! (Pv 17.26)

É um absurdo defender o culpado; pior ainda é pegar pesado com o inocente. (Pv 18.5)

Não ria quando seu inimigo cair nem quando estiver na pior. O Eterno poderá ver e desaprovar a sua atitude, e, então, chegará sua vez de cair. (Pv 24.17,18)

Não fale do seu vizinho pelas costas – nada de calúnias ou fofocas! Não diga a ninguém: “vou dar o troco! Vai pagar caro pelo que fez comigo!”. (Pv 24.28-29)

Somos arruinados pela ira e dominados pela raiva, mas quem pode sobreviver à inveja? (Pv 27.4)

Se você é tolo o bastante para chamar a atenção para você mesmo com ofensas e grosserias, não se surpreenda se alguém fizer seu nariz sangrar. Leite batido vira manteiga; provocação vira briga. (Pv 30.32,33)

O respeito 

San father teaching son traditional hunting techniquesA palavra “disciplina” tem a mesma raiz de “discípulo”, ou seja, tem a ver com a caminhada, a formação e a correção da rota. Essa caminhada deve levar à sabedoria, e o caminho para isso é o respeito e as boas atitudes. É dentro desse contexto que a disciplina deve ser encaixada. Estes versículos falam do respeito e de nossa intenção com relação a nós e a quem queremos disciplinar (discipular).

Ter boa reputação é melhor que tirar a sorte grande; ser bem estimado pelos outros é melhor que ter muito dinheiro no banco. (Pv 22.01)

Meu filho, se você se tornar sábio, serei um pai feliz. Meu coração cantará e dançará de alegria de ver você falar com sabedoria (Pv 23.15,16)

Seja sábio, meu filho, e me faça feliz; assim, nada que o mundo atirar em meu caminho irá me aborrecer. (Pv 27.11)

O sábio é reconhecido pelo entendimento; as palavras amáveis têm mais poder de persuasão. (Pv 16.21)

A persistência vence a indiferença; a palavra gentil desmonta o coração mais fechado. (Pv 25.15)

O espírito saudável vence a adversidade, mas o espírito abatido, como curá-lo? (Pv 18.14)

A preocupação e a ansiedade deprimem, mas uma palavra de apoio traz ânimo (Pv 12.25)

A resposta moderada neutraliza a ira, mas a língua afiada põe mais lenha na fogueira. (Pv 15.01)

Uma resposta honesta é como o abraço apertado de um amigo. (Pv 24.26)

O presente dado de forma discreta acalma a pessoa irritada; o presente sincero ameniza o temperamento difícil. (Pv 21.14)

Não é inteligente empanturrar-se de doces, assim como colecionar elogios não fará bem a você. (Pv 25.27)

Ouça com respeito o pai que o criou e não deixe de lado sua mãe quando ela envelhecer. Compre a verdade – não a venda por uma ninharia; compre a sabedoria, a educação e o entendimento. Os pais se alegram quando seus filhos se dão bem; filhos sábios enchem os pais de orgulho.Então faça seu pai feliz! Deixe sua mãe orgulhosa! (Pv 23.22-25)

Deixe que os esquentados sofram as conseqüências da própria ira; se você tentar ajudar, apenas irá piorar as coisas. (Pv 19.19)

As palavras matam e geram vida; podem ser veneno ou um doce de primeira – você é quem decide. (Pv 18.21)

As palavras amáveis curam e ajudam, mas as palavras maldosas ferem e destroem. (Pv 15.04)

A sabedoria em cada um

A família e todo tipo de sociedade é composta por indivíduos, e cada um tem sua responsabilidade dentro do grupo que pertence. E é um círculo, pois a sociedade forma o individuo e é formada por ele. É difícil mudar toda a sociedade e mesmo a família de uma hora pra outra, mas podemos iniciar as mudanças em nossas próprias vidas. Pessoas melhores formarão relacionamentos melhores, seja no casamento, na família ou na sociedade como um todo. Como disse Jesus: “O que você quer que os outros lhe façam, faça você a eles”. Estes versículos nos trazem grande sabedoria para nossas atitudes pessoais e relacionais.

Ter respostas adequadas – como é bom! A palavra certa no momento certo – é espetacular! (Pv 15.23)

Não tire conclusões precipitadas – pode haver uma explicação muito boa para o que você entendeu de outra forma. (Pv 25.8)

Quem não tem autocontrole é como uma casa com portas e janelas caídas. (Pv 25.28)

Ouvidos que ouvem e olhos que vêem – nossos equipamentos básicos dados pelo Eterno! (Pv 20.12)

Vigie suas palavras e controle a língua; você salvará você mesmo de muita desgraça. (Pv 21.23)

O sábio pensa muito antes de falar; por isso, quando fala todos lhe dão razão. (Pv 16.23)

Quem esconde em si o ódio é hipócrita; quem espalha calúnias não tem juízo. (Pv 10.18)

Quando muito se fala, maior é o risco de pecar; por isso o sábio mede bem suas palavras. (Pv 10.19)

O justo sabe falar coisas amáveis, mas o perverso só destila veneno. (Pv 10.32)

A língua solta dos perversos espalha destruição; o bom senso dos justos os preserva. (Pv 11.9)

Quem tem entendimento sabe controlar a ira, mas quem se precipita só mostra estupidez. (Pv 14.29)

É melhor ser paciente que valentão; é melhor saber se controlar que conquistar uma cidade. (Pv 16.32)

Saber o que é certo é como ter águas profundas no coração; o sábio as tira de dentro do poço quando é necessário. (Pv 20.5)

As muitas palavras só fazem volume como a enchente, mas a verdadeira sabedoria nasce de fontes profundas. (Pv 18.4)

O prudente enxerga um problema e logo dá um jeito de escapar; o insensato entra de cabeça e acaba detonado. (Pv 22.3)

Não ande com gente que só cria confusão; fique longe de quem tem pavio curto. Porque é contagioso – você ficará igual e isso fará muito mal a você. (Pv 22.24,25)

Não tenha um pingo de inveja de gente rebelde, mas mergulhe de cabeça no temor do Eterno – É lá que seu futuro está garantido e sua esperança não será frustrada. (Pv 23.17,18)

O temperamento explosivo é o estopim das brigas, mas o espírito tranqüilo mantém a paz. (Pv 15.18)

Espero que esses versículos tenham falado com você como têm falado a mim, e que possamos caminhar juntos em sabedoria encontrando a força na própria fonte dessa sabedoria: Deus.

Anúncios